sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Previsões para os próximos anos

Todo fim de ano acontece a mesma coisa: as pessoas, cheias de esperanças por um ano melhor, fazem seus planos para o futuro. 

Então eu também decidi fazer um apanhado sobre as previsões que li em diversos artigos e revistas. Segue abaixo um resumo do que achei mais importante:

Para este ano
Vejo três tecnologias que estão diretamente ligadas ganharem foco neste ano: a computação em nuvem, a popularização dos smartphones e tablets, e a Internet móvel. Estas três tecnologias vão ganhar foco e se popularizar entre os usuários. Os documentos não ficarão mais armazenados no equipamento, mas na nuvem. Documentos, músicas, vídeos, tudo. Inclusive os celulares começarão a ser usados para pagamento eletrônico. Daqui a alguns anos não precisaremos ter dinheiro na carteira. Aliás, nem carteira, pois os documentos serão digitais, armazanados no celular. Mobilidade e acessibilidade serão as palavras da moda. Até o trabalho remoto será mais utilizado. 

Isso gera um grande problema para os analistas de segurança, pois os dados passarão a ser acessados por aparelhos particulares que nem sempre possuem os requisitos mínimos de segurança. Também terão de pensar numa forma de evitar que esses aparelhos sejam conectados em suas redes sem autorização.

Para um ano
Novos tablets e smartphones movidos a energia solar estarão disponíveis. Com o clima quente do Brasil e o aumento dos acessos remotos, isso será de muita importância. A popularização da rede 4G e a virtualização em massa modificará o ambiente de TI. A tendência será a diminuição dos datacenters, e cada vêz mais a administração dos servidores será terceirizada por empresas especializadas.

Com isso, a tendência é que as empresas demitam seus profissionais de TI, que serão absorvidos pelas empresas especializadas. Portanto, o profissional de TI que ainda não trabalha em uma empresa de informática, deve se preparar para uma mudança de emprego. Foque em virtualização, computação em nuvem, conectividade e desenvolvimento para smartphone e tablets. Isso será muito procurado pelas empresas de TI.

Para dois anos
50% das pessoas terão acesso a Internet, a maioria através de dispositivos móveis e banda 4G. Com isso, o tráfego da Internet deverá ser quatro vezes maior do que hoje. Os jogos sociais crescerão muito e movimentarão milhões de dólares. Outro fator que deverá mudar a nossa rotina é maior utilização de fontes alternativas de energia, como aeólica e biodisel. E não podemos nos esquecer que a copa do mundo de futebol vai ter muita tecnologia para tirar dúvidas sobre lances difíceis.

Mais uma vêz o bom conhecimento em conectividade e mobilidade serão requisitos muito procurados pelas empresas de TI. Foco nisso.

Para cinco anos
Virtualização e computação em nuvem será algo muito popular, inclusive em empresas, ainda mais com a banda larga chegando em todo o país. O touchscreen estará em baixa devido a falta do índio, componente básico da tela. A solução? comandos por gestos, como no Kinect. E as transmissões analógicas de TV chegarão ao fim. Até lá, muito ainda será feito. 

Para dez anos
O Linux será o principal sistema operacional, principalmente devido a queda dos desktop. Sensores nas roupas e nos equipamentos monitorarão a nossa saúde. A energia limpa, como solar, aeólica, e elétrica, será amplamente utilizada, inclusive em carros, fazendo grande concorrência com a gasolina e o diesel. A China deverá ser a maior potência do mundo, se os Estados Unidos não entrarem em guerra com ela antes.

Para vinte anos
O etanol será mais usado do que a gasolina. O consumo energético será o dobro se comparado com hoje. Mais uma vêz as fontes de energia limpas estarão em foco, mas agora passarão a ser a principal preocupação dos governos e das empresas.

Para cinquenta anos
Deverão aparecer medidas para diminuir o comsumo mundial, pois não haverá como sustentar a população do planeta. Vejo guerras e tumultos. Por isso, é bem provável que haverá um Conselho Mundial com poderes militares, pois as nações do mundo serão tão interdependentes que qualquer problema econômico em um país, por exemplo, o Sudão, fará com que a Europa e o resto do mundo sofra. Se hoje isso já acontece, daqui a cinquenta anos será muito, mas muito pior. Só um orgão mundial com poderes militares poderá impôr um controle das nações.

Para cem anos
A temperatura da terra será em média 6 graus mais quente. Os pólos norte e sul diminuirão de tamanho, e serão raras as montanhas cobertas de neve no Himalaia, nos Andes e nos Alpes. Várias ilhotas desaparecerão junto com muitas praias, inclusive no Brasil. Enchentes e tsunamis serão mais frequentes, e mais intensos.